12 setembro, 2010

Drogas Legais Sintéticas

Há uns tempos atrás uma amiga contou-me de uma ervinha que havia fumado e que a tinha feito... ficar muiiito bem disposta! ;)
Quando ela me diz que tinha comprado tal erva legal numa loja, porque era uma droga legal, eu fiquei pasma. Parece paradoxal, Droga Legal, não parece uma expressão com sentido não é?
E drogas legais em Portugal? Este país conservador?!
Não que duvidasse da minha amiga mas claro que fui pesquisar este assunto e na verdade fartei-me de rir quando descobri que se tratam de ervas sem as substâncias activas que constam da lei e controlo de estupefacientes, ou seja, são drogas alucinogénas na mesma mas como não há legislação que as proíba  são legais!

Descobri que de facto são um mercado emergente e que promete pela evoluir, portanto ou a legislação é revista a favor da Cannabis de uma vez por todas ou terão que andar atrás de todas as substâncias aluginogénas que são descobertas e colocadas à venda.

De qualquer das formas acho o máximo pois é um passo para que deixe de ser tabu o facto das pessoas gostarem de se sentirem... mais leves! (legal highs)
Sempre achei no mínimo hipócrita que num país de tanto alcoolismo culturalmente perdoado haver tanto tabu e preconceito a quem em vez de beber queira fumar qualquer coisita...


mais info aqui...

1 bicas:

Panaceia disse...

Engraçado trazeres este assunto à baila!
Eu sou a favor que legalizem, primariamente porque acho hipócrita um ser vivo negar por lei a existência de outro ser vivo que, por sua vez estava cá há mais tempo e não faz mal a ninguém. A não ser que alguém decida secá-lo e fumá-lo, por sua livre vontade!
Já andei nos fuminhos, legais e ilegais, e realmente diferenças são poucas.
Mas agora, pensando que outrora eramos dos maiores produtores de cânhamo por várias razões "legais", aparte de termos cerca de 3000horas de sol por ano (muito propício ao crescimento da cannabis), ou seja, alta fonte financeira para este pobre país....
Enfim, contra a moral imposta pelos longos anos de ditadura e igreja, não vai vivalma que não seja vista como louca.
Tal como não estamos propriamente preparados para casamento homossexual, não estamos para aceitar o HTC, porque, lá no fundo, ainda acham que é tudo obra do demo.